Telefone:  (11)  3884-7100    •    [email protected]
Logo SOGESP

2013 / Tema 10

Rotina laboratorial básica ideal no pré-natal ( Ideal basic laboratory routine in prenatal care )

Nossos achados nos levam a preconizar o seguinte protocolo de exames laboratoriais na rotina pré-natal:

PRIMEIRA CONSULTA:
hemograma (B);
tipagem sanguínea e fator Rh (A);
coombs indireto (quando a genitora for Rh negativo, repetir mensalmente) (A). Obs.: não há necessidade de monitoramento dos anticorpos irregulares para grávida cujo feto também for Rh negativo (identificado por pesquisa do DNA fetal no plasma materno da gestante não sensibilizada a partir da oitava semana, quando esse exame for disponível);
glicemia em jejum (B);
anti-HIV (A);
VDRL (se positivo, associar testes treponêmicos FTA-ABS ou o TPHA) (A);
HBsAg (A);
sorologia para toxoplasmose IgG e IgM (repetir trimestralmente, se suscetível) (C);
urocultura e urina tipo 1 (repetir a urocultura em todos os trimestres) (A);
colpocitologia oncológica (segundo a recomendação do Ministério da Saúde, uma vez por ano e, após dois exames anuais consecutivos negativos, a cada três anos) (D);
parasitológico de fezes* (D);
sorologia para rubéola IgG e IgM* (B);
sorologia para citomegalovírus IgG e IgM* (C).

* Se houver indicação clínica.
DE 24 A 28 SEMANAS DE GRAVIDEZ:
teste de tolerância oral a glicose com 75 g de dextrosol (avaliando a glicemia em jejum em uma e duas horas) (B).

DE 28 A 30 SEMANAS DE GRAVIDEZ:
hemograma (B);
VDRL (se positivo, associar testes treponêmicos FTA-ABS ou o TPHA) (A);
anti-HIV (A);
HBsAg (A);
urocultura (A).
DE 35 A 37 SEMANAS DE GRAVIDEZ:
pesquisa de estreptococos beta hemolítico (B).