Telefone:  (11)  3884-7100    •    contato@sogesp.com.br
Logo SOGESP

2012 / Tema 13

Metformina para mulheres com síndrome dos ovários policísticos: revisão sistematizada, metanálise e recomendações ( Metformin for women with polycystic ovary syndrome: systematic review, meta-analysis, and recommendations )

Para as mulheres com SOP, as recomendações quanto ao uso de metformina foram subdivididas de acordo com o objetivo clínico.
 
É oportuno enfatizar que as recomendações representam consenso entre os autores que levaram em consideração três importantes variáveis: o balanço entre benefícios e riscos, reações adversas e, finalmente, custo do medicamento.
 
A revisão mostrou que o uso do fármaco, nessas dosagens, não apresenta riscos e efeitos adversos classificados como graves, mas uma em cada quatro mulheres deverá ser acometi- da de reações gastrintestinais.
 
Estudo observacional recente não evidenciou qualquer diferença na eficácia do fármaco quando prescrito nas dosagens diárias de 1000, 1500 e 1700 miligramas79. Dessa forma, de acordo com a dosagem e os preços pesquisados em farmácias online, o custo varia de oito a trinta reais por mês.
 
5.1 Balanço francamente negativo.
 
5.1.1 Melhora do lipidograma. É improvável que o uso de metformina possa contribuir de forma relevante para a melhora do lipidograma.
 
5.1.2 Perda de peso/cintura. É improvável que o emprego de metformina possa contribuir de forma relevante para a redução de peso/cintura.
 
5.2 Balanço Incerto
 
5.2.1 Aumento da probabilidade de gravidez em concepção natural; indução da ovula- ção ou inseminação intrauterina. Para esses objetivos, o uso de citrato de clomifeno e/ou gonadotrofinas deve ser considerado inicialmente.
 
5.2.2 Aumento da chance de gravidez quando do uso de técnicas de reprodução assistida. Apesar de não descartada a possibilidade de seu uso reduzir o risco de síndrome de hiperestimu- lação ovariana, outras medidas mais eficazes devem ser consideradas inicialmente.
 
5.2.3 Melhora do padrão menstrual. Para esse objetivo, o uso de contraceptivos hor- monais combinados, particularmente quando se deseja contracepção, deve ser considerado inicialmente.
 
5.2.4 Melhora do metabolismo da glicose. Para esse objetivo, particularmente nos ca- sos de intolerância à glicose ou diabetes mellitus tipo 2, o ginecologista pode prescrever o fármaco, desde que tenha experiência clínica para conduzir essas doenças; casos contrário, recomenda-se direcionar a paciente para atendimento de especialista.
 
5.2.5 Redução da pressão arterial. É pouco provável que o uso de metformina possa contribuir para a redução da pressão arterial de forma relevante, devendo as pacientes hipertensas ser encaminhadas para atendimento de especialista.
 
5.2.6 Melhora do hiperandrogenismo. Outros tratamentos devem ser considerados inicialmente.