Logo SOGESP

#ExaMina - Fases Clínicas do Parto

#ExaMina

28.abr.2021 - Fabiano Elisei Serra

Fases Clínicas do Parto

Define-se trabalho de parto como a presença de contrações uterinas frequentes e regulares com alterações do colo do útero e posterior saída do feto. Esse processo pode ser dividido em quatro partes, conhecidas como fases clínicas do parto.

Primeiro período (fase de dilatação)

A primeira fase é o processo de dilatação e apagamento do colo do útero promovido pelas contrações uterinas. Apagamento é o processo de “afinamento” do colo, enquanto a dilatação refere-se à abertura do colo do útero. Na fase inicial do parto, chamado de período latente, as contrações são irregulares e a dilatação é menor que 4-5 cm. A duração deste processo é bastante variável e pode demorar até 20 horas em pacientes que nunca tiveram parto normal.
Na sequência, inicia-se a fase ativa, momento em que as contrações passam a ser mais coordenadas e frequentes e a dilatação do colo uterino atinge os 4-5 cm. A partir daí, as contrações ficam mais longas, intensas e frequentes. O processo de dilatação é contínuo e a bolsa amniótica pode se romper espontaneamente neste período. O término desta fase ocorre quando o colo atinge a dilatação máxima, cerca de 10 cm.

Representação dos vetores das contrações uterinas    
Fonte: Tratado de Obstetrícia da FEBRASGO, 2019


Representação do apagamento e dilatação do colo uterino
Fonte: Tratado de Obstetrícia da FEBRASGO, 2019


Segundo período (fase de expulsão)

A segunda fase vai da dilatação total do colo até a saída do feto pelo canal vaginal. Pode demorar até 2 horas em mulheres no primeiro parto normal (em média, 50 minutos) e 1 hora em mulheres que já tiveram partos normais (em média, 20 minutos) e durar mais se a mulher estiver com analgesia epidural. Nessa fase, a mulher vai apresentar necessidade de empurrar o feto, ajudando o nascimento, que é o marco do término dessa fase.

Terceiro período (dequitação ou secundamento) 

A terceira fase começa após a saída do feto (recém-nascido) e termina com a saída da placenta. Dura, em geral, até 30 minutos. Nesse período ocorre a perda natural de cerca de 300 a 500mL de sangue por conta da dequitação placentária (descolamento da placenta).

Quarto período (primeira hora pós-parto ou período de Greenberg) 

Nessa fase, após a saída da placenta, o útero de contrai e forma coágulos internos para controle do sangramento. É nesse período em que há maior risco de hemorragia pós-parto e, por isso, a mulher fica em observação.

 

Próximos eventos
Local : Online | Youtube e Instagram da SOGESP

Local : Sorocaba Park Hotel By Atlantica Av. Prof. Joaquim Silva, 205 - Alto da Boa Vista, Sorocaba - SP

Local : Auditório UNIMED Lençóis Paulista Rua Manoel Amâncio, 65 • Centro • Lençóis Paulista - SP

Local : Hotel Mercure São José dos Campos - Av. Jorge Zarur, 81 - Torre II - Jardim Apolo São José dos Campos/SP