Logo SOGESP

#ExaMina - Depressão pós-parto

#ExaMina

06.mai.2021 - Patricia de Rossi

Depressão pós-parto

Ter um filho muda muitas coisas na vida da mulher. O término da gestação representa o início da maternidade e, com ela, surgem novas responsabilidades e rotinas e menos horas de sono. Além da alegria de estar com seu bebê, é comum sentir insegurança e medo de não estar sendo uma boa mãe.

É frequente sentir-se sobrecarregada com as tarefas de casa e o cuidado com o recém-nascido. A queda no nível dos hormônios que eram produzidos na gravidez pode colaborar ainda mais para uma sensação de tristeza nos primeiros dias após o parto.

Aproximadamente 80% das mulheres têm o chamado ‘blues puerperal’ ou ‘baby blues’. A partir do 3º-5º dia pós-parto, surgem mudanças bruscas de humor – em um momento, alegria e orgulho do seu papel de mãe; no instante seguinte, choro e insegurança por achar que não está cuidando direito do bebê. Fica difícil se alimentar ou se cuidar tamanha a sobrecarga e exaustão. Além disso, irritabilidade e ansiedade também são comuns.

O blues puerperal pode durar até duas semanas após o parto. Após esse período, se persistirem tristeza, choro fácil ou sensação de ser incapaz de cuidar do bebê, ou os sintomas de blues piorarem, pode ser depressão pós-parto.

A depressão pós-parto pode acometer até 10% das mulheres, principalmente por volta do terceiro mês, mas podendo ocorrer até o primeiro ano de vida. A doença, mais grave do que o blues puerperal, não é exclusiva de mães de primeira viagem. Apesar de o risco ser maior após o primeiro parto, outros fatores predisponentes são: mulheres ou familiares com histórico de depressão, eventos estressantes (gravidez não desejada, falta de suporte da família ou do parceiro, dificuldades econômicas, idade muito jovem), separação prolongada do bebê, uso de álcool e/ou drogas ilícitas, história de abuso sexual e doenças obstétricas.

A depressão pós-parto necessita de avaliação para início precoce da terapêutica, pois pode ter consequências significativas na mãe e no bebê: dificuldade de a mulher interpretar corretamente os comportamentos do bebê, negligenciando suas necessidades físicas e psíquicas; redução ou interrupção da amamentação; danos ao desenvolvimento psicomotor, comprometendo a linguagem e a inteligência; e, não menos importante, sofrimento de ambos.

Há sinais de alerta que podem ajudar na suspeita da depressão pós-parto, indicando atenção médica para confirmação do diagnóstico:

  •  Sensação constante de tristeza, solidão, desesperança, culpa e pensamentos depreciativos sobre si mesma (“não sou uma boa mãe”);
  •  Isolamento social espontâneo (estamos em pandemia), evitando contato com família e amigos;
  •  Dificuldade de criar vínculo ou de se sentir próxima do bebê;
  •  Perda de interesse em comida, no parceiro, autocuidado e outras atividades que eram anteriormente prazerosas;
  •  Mudança significativa do padrão de sono, com insônia ou sono excessivo;
  •  Incapacidade de cuidar do bebê ou de si mesma;
  •  Oscilações intensas de humor, ansiedade, ataques de pânico;
  •  Pensamentos de machucar ou bebê ou a si mesma;
  •  Pensamentos suicidas ou tentativas de suicídio – esta é uma emergência médica, necessitando cuidado imediato.

Uma vez confirmado o diagnóstico, medidas gerais que mostram benefício são suporte social (ajuda de pessoas com o bebê e as tarefas de casa), atividade física regular e exercícios de relaxamento. Acompanhamento psicológico, com terapia cognitivo-comportamental (TCC) ou interpessoal são formas de tratamento não medicamentoso que apresentam eficácia em muitas mulheres. Em casos moderados ou graves são utilizados antidepressivos.

Mulheres com depressão pós-parto podem sentir culpa e vergonha, evitando admitir os sintomas ou procurar o médico. As pessoas próximas têm papel fundamental e podem ajudar a identificá-la o mais precocemente possível. O intuito é facilitar a recuperação e evitar as consequências desastrosas para a mãe e o bebê.

 

Próximos eventos
Local : Instagram SOGESP

Local : Santa Casa Misericórdia de Avaré Rua Paraíba, 1003 - Centro, Avaré - SP

Local : Novotel Sorocaba - Av. Professora Izoraida Marques Peres, 770 - Parque Campolim, Sorocaba - SP

Local : Laboratório SABIN - Rua Francisco Paes, 165 - Centro - São José dos Campos/SP