Logo SOGESP

Vacina bivalente contra COVID-19 para gestantes e puérperas

São Paulo, 02 de março de 2023.

No Brasil, no dia 27/02/23, foi iniciada a disponibilização da dose de reforço no esquema vacinal contra a COVID-19, com a vacina bivalente.

Essa é uma vacina com a metodologia de RNA mensageiro e que promove estímulo à proteção de imunidade contra o Sars-Cov2 original e contra mutações do vírus, particularmente contra a variante Ômicron e as suas subvariantes. Ela é considerada imunização de reforço, devendo ser aplicada em quem já recebeu esquema vacinal monovalente.

Deve-se ter em mente que, mesmo com esse reforço, o intuito da vacinação é evitar a doença grave e que ainda não se tem uma arma eficaz para a não aquisição da doença, em sua totalidade.

Segundo as normas estabelecidas pelo PNI – Programa Nacional de Imunização - o calendário de vacinação desta dose de reforço vai priorizar os grupos com maior risco de apresentarem doença grave. Como não há vacina para toda a população, pois o Brasil adquiriu e recebeu inicialmente 3 milhões de doses, o PNI estabeleceu fases de vacinação, confira abaixo:

Fase 1: teve início em 27/02/2023 e contempla idosos acima de 70 anos, pessoas que vivem em instituições de longa permanência a partir de 12 anos e seus trabalhadores; pessoas imunocomprometidas a partir de 12 anos de idade; população indígena, quilombolas e ribeirinhos a partir de 12 anos.

Fase 2: Indivíduos acima de 60 anos, prevista para ter início em 06/03/2023.

Fase 3: Gestantes e puérperas, com início em 20/03/23.

Fase 4: Profissionais da saúde, a partir de 17/04/2023.

As vacinas bivalentes são seguras e eficientes, particularmente para evitar as formas graves da COVID-19. (https://aps.saude.gov.br/noticia/20425).

Como verificamos o aumento da razão de morte materna durante a pandemia de COVID-19, acreditamos ser função da SOGESP esclarecer os tocoginecologistas para que incentivem as gestantes e puérperas a receberem o esquema vacinal contra a COVID-19 já disponibilizado. Após ela ter recebido ao menos duas doses e até as quatro doses propostas no esquema inicial, devemos orientar que a mesma receba essa dose de reforço, assim que for disponibilizada, o que esperamos ocorrer brevemente.

A pandemia não acabou e devemos proteger o binômio materno fetal e a melhor forma de controlarmos a doença, por enquanto, é a vacinação.

Rosiane Mattar, Silvana Maria Quintana, Vera Therezinha Medeiros Borges

 

Próximos eventos
Local : Online | Youtube e Instagram da SOGESP

Local : Sorocaba Park Hotel By Atlantica Av. Prof. Joaquim Silva, 205 - Alto da Boa Vista, Sorocaba - SP

Local : Auditório UNIMED Lençóis Paulista Rua Manoel Amâncio, 65 • Centro • Lençóis Paulista - SP

Local : Hotel Mercure São José dos Campos - Av. Jorge Zarur, 81 - Torre II - Jardim Apolo São José dos Campos/SP