Logo SOGESP

Uso de mascaras para gestantes e puérperas no momento atual

CORONAVIRUS

São Paulo, 21 de março de 2022

As vacinas contra a covid-19 se mostraram muito eficazes em evitar casos graves de covid-19. O uso de mascaras e o distanciamento social, associados à vacinação de grande parte da população foram capazes de reduzir significativamente o número de casos desta infecção e, o mais importante, de casos graves e mortes.

Na última semana, em virtude dessa redução do número de casos, o Estado de São Paulo determinou a liberação do uso de máscaras em locais abertos e fechados, com exceção do transporte público (e seus respectivos locais de acesso) e nos locais destinados à prestação de serviços de saúde.

O conhecimento sobre a covid-19 mostrou que as gestantes e puérperas constituem grupo de risco para maior gravidade da doença. Destaca-se, ainda, que alguns aspectos dessa infecção não são totalmente conhecidos até o momento. Assim, gestantes e puérperas devem se manter vigilantes para evitar a aquisição do SARS CoV-2.

Neste momento, a Sogesp recomenda que as gestantes e puérperas mantenham o uso de máscaras em locais fechados, embora isso seja uma precaução não obrigatória no estado de São Paulo.
Importante destacar mais uma vez que a flexibilização do uso de máscaras no Estado de São Paulo não atinge os serviços de saúde, ou seja, a máscara deve continuar a ser empregada em locais de prestação de serviços de saúde, o que inclui consultórios médicos e ambulatórios.

Por fim, a Sogesp também recomenda que os profissionais verifiquem se em sua cidade a flexibilização foi adotada ou não, pois há cidades que permanecerão com exigências mais rigorosas do que as anunciadas pelo Governo do Estado de São Paulo.