Traduzir para:

Notícias | SOGESP

SOGESP contra os planos de saúde de cobertura restrita

 
Lançada em 7 de abril, a campanha contra os planos de saúde de cobertura restrita, atualmente em análise na Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), ganhou adesão da SOGESP. O órgão se junta a entidades de credibilidade e representatividade, como Conselho Regional de Medicina de São Paulo (CREMESP), Associação Paulista de Medicina (APM), Sindicato dos Médicos de São Paulo (SIMESP), Confederação Nacional dos Médicos (CNM), Associação Brasileira de Cirurgiões-Dentistas (ABCD), Sociedade Brasileira de Clinica Médica (SBCM), Sociedade Brasileira de Bioética (SBB), Federação Nacional dos Médicos (FENAM), Procon, Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (ProTeste) e Ordem dos Advogados do Brasil – São Paulo (OAB-SP), que subscreveram manifesto (veja quadro) informando à imprensa e à população os graves problemas nos novos modelos, que visam ressuscitar produtos sem cobertura mínima.

Isso significa retrocesso à Lei 9656/98, que garante aos pacientes e consumidores assistência integral na saúde suplementar, o que fere os direitos dos cidadãos e a boa prática da medicina. Deixará usuários vulneráveis e em risco, além de inviabilizar tratamentos médicos.

Os planos propostos pelo Ministério da Saúde são extremamente nocivos, pois, além da redução da cobertura com a criação de um novo e limitado rol, preveem a liberação de reajustes para os planos individuais e o aumento dos prazos para agendamento de consultas e para o acesso a procedimentos. Também contemplam a exclusão de tratamento de alta complexidade, de procedimentos como quimioterapia, urgências e emergências e hospital dia.